a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Bolsonaro ironiza apoio do PT ao candidato de Maia na Câmara e deputado rebate

Cardoso Advogados Associados > Blog Cadv  > Artigos Jurídicos  > Legislação  > Bolsonaro ironiza apoio do PT ao candidato de Maia na Câmara e deputado rebate

Bolsonaro ironiza apoio do PT ao candidato de Maia na Câmara e deputado rebate

[ad_1]


“Pelo poder, água e óleo se misturam”, ele disse a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira a aliança entre o PT e o grupo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nas eleições para a sua sucessão. Ele ironizou o apoio do partido à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), articulada por Maia, lembrando que o atual presidente da Casa votou pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016, e disse que os dois são “coisas muito parecidas”.
Em resposta, Maia disse que o bloco que reúne partidos da direita à esquerda “se une pra condenar o autoritarismo, o fascismo e a incompetência” e que “são muito naturais as críticas e o incômodo de Bolsonaro à nossa união”.
Jair Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR
“O Rodrigo Maia, quando votou pela cassação da Dilma, deu um voto criticando o PT, [dizendo] que perseguiu o pai dele quando era prefeito no Rio. Deu um voto firme, objetivo, apontando que o PT era a maior desgraça do mundo. Hoje, está junto com o PT nas eleições da presidência da Câmara. Pelo poder, água e óleo se misturam. Se bem que ali acho que não é água e óleo, não, são duas coisas muito parecidas”, disse Bolsonaro a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.
Depois da declaração do presidente, Maia usou o Twitter para rebater Bolsonaro. Ele disse que não ficou surpreso com as críticas e destacou que só compreendem a união dos vários partidos os que “defendem a democracia antes de tudo” e os que “respeitam diferenças e valorizam o diálogo”.
Também defendeu “a democracia”, “a política” e “a relevância de todos os partidos na construção de soluções para o país”. E lembrou que no ano passado, já durante a pandemia, Bolsonaro participou de manifestações que pediam o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).
Initial plugin text
“O bloco Democracia e Liberdade defende o papel da política, a relevância de todos os partidos, na construção de soluções para o país. Não custa lembrar que em plena pandemia Bolsonaro estava em praça pública instigando manifestações pelo fechamento do Congresso Nacional e do STF”, afirmou Maia.
“E o general [Augusto] Heleno [ministro do Gabinete de Segurança Institucional], durante a campanha presidencial de 2018, num gesto descabido de desrespeito aos partidos políticos, cantava ‘se ficar pega ladrão…’ para debochar das deputadas e deputados do Centrão”, escreveu, acrescentando que sempre condenou atitudes assim.
Agora, em 2021, o chamado “Centrão” é aliado de Bolsonaro e um de seus principais expoentes, o deputado Arthur Lira (PP-AL), é apoiado pelo presidente na disputa pelo comando da Câmara. Em 2016, quando o impeachment de Dilma foi analisado na Câmara, Maia falou que votaria pelo seu pai, o ex-prefeito do Rio de Janeiro Cesar Maia, por considerar que ele foi atrapalhado pelo PT.
“Pela minha família, mas principalmente pelo meu pai, Cesar Maia, que quando prefeito do Rio, foi atropelado pelo governo do PT. O PT rasga a Constituição no Rio de Janeiro e rasga a Constituição aqui. O meu voto é ‘sim’, disse o deputado na ocasião.
A decisão de apoiar Baleia Rossi foi tomada pelo PT na última segunda-feira. A bancada do partido se dividiu: foram 27 votos favoráveis à aliança e 23 contrários. A outra opção seria lançar uma candidatura própria. Na disputa, Bolsonaro apoia Arthur Lira (PP-AL).

[ad_2]

Source link

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.