a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

China critica TV nos EUA por 'mapa incompleto' na abertura dos Jogos

Cardoso Advogados Associados > Covid  > China critica TV nos EUA por 'mapa incompleto' na abertura dos Jogos

China critica TV nos EUA por 'mapa incompleto' na abertura dos Jogos

A Olimpíada de Tóquio mal começou e já gerou um incidente de potencial geopolítico entre as duas maiores potências do planeta. O governo da China, por meio do seu consulado em Nova York, criticou a rede americana de TV NBC pela transmissão da cerimônia de abertura nesta sexta-feira, 23 de julho.

No momento em que a delegação de atletas e dirigentes da China desfilava, a NBC levou ao ar um mapa do país asiático que não mostrava nem Taiwan nem o Mar do Sul da China.

São justamente dois alvos de disputa envolvendo a China, que trata o tema como questão de honra em seu relacionamento com o Ocidente. Muitas nações, no entanto, não reconhecem o direito pleiteado.

  • Tenha acesso às melhores análises sobre a Olimpíada de Tóquio. Assine a EXAME

O governo da China criticou o “mapa incompleto” em post do consulado em rede oficial, afirmando que “fere a dignidade e as emoções da população chinesa”.

“Nós urgimos para que a NBC reconheça a natureza séria desse problema e tome medidas para corrigir o erro”, completou o consulado.

A NBC, que é uma das maiores redes americanas e detém os direitos de transmissão das Olimpíadas para o país, não havia se pronunciado até o início da tarde.

Taiwan — também conhecida como Formosa — é uma ilha a cerca de 130 quilômetros da China continental, que é governada como um país independente desde 1949, com a Revolução Chinesa. Mas a China reivindica a posse do território há décadas.

No caso das ilhas e do Mar do Sul da China, o gigante asiático reinvidica a soberania sobre cerca de 80% do território, em disputa com outros países do entorno, como Filipinas, Vietnã, Malásia e Brunei, entre outros. Para a China, o mar é estratégico porque é uma das principais rotas de saída marítima e comercial para o resto do mundo.