a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Fim de uma era: Netanyahu deixa a residência oficial em Israel

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Fim de uma era: Netanyahu deixa a residência oficial em Israel

Fim de uma era: Netanyahu deixa a residência oficial em Israel

O ex-primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu deixou, neste domingo, 11, sua residência oficial. A mudança acontece um mês depois de ser substituído pelo agora novo premiê, Naftali Bennett, que tirou Netanyahu do poder após mais de uma década e quatro eleições em dois anos em Israel.

“Pouco depois da meia-noite, a família deixou a residência na [rua] Balfour”, escreveu um porta-voz aos repórteres.

Caminhões de mudança foram vistos fora da residência neste fim de semana.

  • Veja os primeiros passos para começar a investir na bolsa

Após 12 anos de governo ininterrupto, Netanyahu foi destituído do poder em 13 de junho após as últimas eleições. A coalizão de seu partido, o Likud, não foi capaz de fazer alianças suficientes para garantir uma maioria no Parlamento.

Em uma aliança inédita que incluiu a direita, o centro e políticos árabes, o comando cabe agora à coalizão liderada por Yair Lapid, de centro, e Naftali Bennett, empresário de direita e ex-aliado de Netanyahu. Em um acordo, Bennett se tornou o novo primeiro-ministro, e depois cederá o cargo a Lapid.

Após confirmada a derrota, Netanyahu não deixou a residência oficial após essa data e continuou recebendo dignitários, incluindo a ex-embaixadora americana na ONU Nikki Haley.

Em junho, o gabinete de Bennett anunciou que 10 de julho seria a data final para a saída de Netanyahu da residência oficial.

Agora fora do cargo, Netanyahu enfrenta vários processos que podem complicar sua vida na Justiça.

Ele é acusado de ter recebido presentes (champanhe, joias e charutos) de personalidades ricas, de tentar obter cobertura da mídia favorável em um dos maiores jornais de Israel, Yediot Aharonot, e de favorecer um magnata das telecomunicações com objetivos semelhantes.

  • Vá além do básico e fique por dentro das principais análises econômicas. Assine a EXAME.