a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Pressionado, governo do DF volta atrás e flexibiliza quarentena

Cardoso Advogados Associados > Blog Cadv  > Artigos Jurídicos  > Legislação  > Pressionado, governo do DF volta atrás e flexibiliza quarentena

Pressionado, governo do DF volta atrás e flexibiliza quarentena

[ad_1]


Novo decreto, que altera restrições mais rígidas anunciadas ontem, entra em vigor amanhã e vale até 15 de março O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (DF) editou neste sábado um novo decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial, revendo parte das restrições impostas no lockdown que será iniciado neste domingo.
Pressionado por comerciantes e empresários, o governador instituiu data para a retomada das atividades a partir de 15 de março. O decreto anterior não continha data para o fim das restrições.
Também serão liberados para funcionamento escritórios e profissionais autônomos de advocacia, contabilidade, engenharia, arquitetura e imobiliárias. Lavanderias poderão atuar exclusivamente no sistema de entrega em domicílio. Cartórios, hotéis (mantendo fechadas as áreas comuns), óticas, papelarias; zoológico, parques ecológicos, recreativos, urbanos, vivenciais e afins também estarão liberados.
Governador do Distrito Federal foi pressionado por diferentes setores econômicos e ampliou o leque de atividades que podem funcionar na quarentena
Marcello Casal Jr. / Agência Brasil
As escolas ficarão fechadas. Já cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião poderão ocorrer. Em seu Twitter, Ibaneis justificou: “Muitos me perguntam porque cultos e missas são permitidos. É que aqui no DF foi aprovada uma Lei, que está sendo questionada no TJDFT, que define Igrejas como serviços essenciais e sou obrigado a cumprir. Mas sei que eles têm seguido as normas de segurança, isso me tranquiliza”.

[ad_2]

Source link

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.