a
Philipe Cardoso Sociedade Individual de Advocacia
CNPJ. 24.723.912/0001-50

Facebook

Twitter

Cardoso & Advogados Associados 2020
Todos os direitos reservados.

9:00 - 18:00

Funcionamento Seg. - Sex.

(21) 3189-6625

(21) 9.8189-6625

WhatsApp

LinkedIn

Facebook

Instagram

Search
Menu
 

Brasil volta a ter média móvel abaixo de 500 mortes diárias por Covid pela 1ª vez desde novembro; feriado influencia queda

Cardoso & Advogados Associados > Covid  > Brasil volta a ter média móvel abaixo de 500 mortes diárias por Covid pela 1ª vez desde novembro; feriado influencia queda

Brasil volta a ter média móvel abaixo de 500 mortes diárias por Covid pela 1ª vez desde novembro; feriado influencia queda


País contabiliza 584.458 óbitos e 20.925.899 casos de coronavírus, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com dados das secretarias de Saúde. O Brasil registrou nesta quarta-feira (8) 250 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 584.458 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 526 – a mais baixa desde 13 de novembro (quando estava em 403). Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -34% e aponta tendência de queda. É o 16º dia seguido de recuo nesse comparativo.
A média móvel de mortes por Covid não ficava abaixo de 500 desde 27 de novembro do ano passado (quando estava em 477). Como visto em situações similares desde o início da pandemia, o feriado prolongado da Independência certamente influenciou para baixo os dados divulgados nos últimos dias. Isso porque as equipes trabalhando na inserção de dados dos municípios durante o feriado são reduzidas; pode haver um reflexo disso para cima nos números de casos e mortes dos próximos dias.
Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta quarta-feira. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.
Veja a sequência da última semana na média móvel:
Quinta (2): 628
Sexta (3): 622
Sábado (4): 609
Domingo (5): 606
Segunda (6): 603
Terça (7): 526
Quarta (8): 461
Em 31 de julho o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.
Apenas o estado do Amapá apresenta tendência de alta nas mortes.
Acre, Goiás e Sergipe não registraram mortes nas últimas 24 horas. Roraima não divulgou novos dados de casos e mortes até a noite desta quarta. Segundo a Secretaria de Saúde estadual, houve problema devido a instabilidade na rede de internet no estado, o que impossibilitou a atualização.
Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 20.911.579 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 13.868 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 17.461 diagnósticos por dia –abaixo da marca de 20 mil pelo segundo dia seguido e resultando em uma variação de -33% em relação aos casos registrados na média há duas semanas, o que indica queda.
Em seu pior momento a curva da média móvel chegou à marca de 77.295 novos casos diários, no dia 23 de junho deste ano.
Mortes e casos de coronavírus no Brasil e nos estados
Mortes e casos por cidade
Veja como está a vacinação no seu estado
Brasil, 8 de setembro
Total de mortes: 584.458
Registro de mortes em 24 horas: 250
Média de novas mortes nos últimos 7 dias: 461 por dia (variação em 14 dias: -34%)
Total de casos confirmados: 20.925.899
Registro de casos confirmados em 24 horas: 14.320
Média de novos casos nos últimos 7 dias: 17.461 (variação em 14 dias: -33%)
Estados
Em alta (apenas 1 estado): AP
Em estabilidade (5 estados e o DF): RN, CE, DF, PB, ES, RJ
Em queda (19 estados): SC, BA, RO, AL, PI, MG, GO, RS, PE, MT, PR, MS, TO, MA, SP, PA, AM, SE, AC
Não divulgou (1 estado): RO
Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).
Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.
Veja a situação nos estados
Sul
PR: -41%
RS: -33%
SC: -16%
Sudeste
ES: -13%
MG: -30%
RJ: -15%
SP: -53%
Centro-Oeste
DF: -1%
GO: -30%
MS: -42%
MT: -38%
Norte
AC: -100%
AM: -59%
AP: +17%
PA: -56%
RO: -24%
RR: o estado não divulgou novos dados até as 20h. Considerando os dados até 20h de terça-feira (7), estava em -9% (estabilidade)
TO: -45%
Nordeste
AL: -27%
BA: -19%
CE: +1%
MA: -49%
PB: -8%
PE: -35%
PI: -29%
RN: +11%
SE: -70%
Brasil
Sul
Sudeste
Centro-Oeste
Norte
Nordeste
a
Consórcio de veículos de imprensa
Os dados sobre casos e mortes de coronavírus no Brasil foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal (saiba mais).
VÍDEOS: mortes por Covid por município mês a mês
.
Números de Covid no Brasil
Editoria de Arte/G1

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

NA REDE