a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

‘A SEC não tem autoridade sobre ativos digitais’, diz executivo da CFTC

Cardoso Advogados Associados > Covid  > ‘A SEC não tem autoridade sobre ativos digitais’, diz executivo da CFTC

‘A SEC não tem autoridade sobre ativos digitais’, diz executivo da CFTC

Brian Quintenz é o republicano que atualmente comanda a Comissão de Negociação de Contratos Futuros e Commodities (CFTC) dos EUA. Na quarta-feira, 4, publicou no Twitter mensagem dizendo que a autoridade reguladora para valores mobiliários do país, a SEC, não tem jurisdição sobre “commodities base ou seus locais de negociação”, inclusive ativos digitais.

“Apenas para que sejamos claros aqui, a SEC não tem autoridade sobre commodities base ou seus locais de negociação, sejam eles aveia, ouro, óleo… ou criptoativos”, diz o tweet.

  • O tweet de Quintenz rebate comentários realizados no início da semana pelo executivo da SEC, Gary Gensler, que reiterou sua posição de que tokens acionários e “tokens estáveis lastreados por valores mobiliários” se qualificam como valores mobiliários em sua visão, o que significa que deveriam ser registrados e que seus emissores respeitassem a lei federal vigente.
  • Invista em bitcoin com apoio dos assessores do maior banco de investimentos da América Latina
  • O perfil do Comitê de Agricultura dos Estados Unidos na rede social compartilhou a fala de Quintenz, e adicionou que “criptoativos são muito maiores que a SEC”, pedindo ao Congresso Americano para “fazer as regras para proteger investidores e a inovação na economia digital”.
  • Em seu próprio post na rede social, o executivo que ocupou o cargo antes de Quintenz na CFTC, Christopher Giancarlo, disse que a Comissão de Negociação de Contratos Futuros e Commodities seria a única agência com a experiência necessária para regulamentar mercados de criptomoedas, e pressionou a CFTC para nomear um novo executivo capaz de gerar uma “regulação de criptomoedas adequada”.
Texto traduzido e republicado com autorização da Coindesk