a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Bitcoin dá sinais de exaustão e movimento de alta começa a desacelerar

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Bitcoin dá sinais de exaustão e movimento de alta começa a desacelerar

Bitcoin dá sinais de exaustão e movimento de alta começa a desacelerar

O bitcoin mostrou sinais de exaustão próximo da faixa dos 47 mil dólares e viu a pressão compradora começar a diminuir próxima a essa faixa de preço. É isso que dizem alguns especialistas sobre o preço da criptomoeda, que voltou a ser negociado abaixo de 45 mil dólares nesta quinta-feira, 12, após três dias de alta.

No momento, o preço do bitcoin se mantém perto dos 44.500 dólares, pouco depois de atingir a máxima de 46.767 dólares nas últimas 24 horas. Segundo analistas, o preço do bitcoin deve enfrentar grande resistência próximo dos 50 mil dólares.

“Os mercados de derivativos estão comprados, as taxas de financiamento perpétuo são positivas para venda, indicando juros positivos do varejo no curto prazo”, disse Toby Chapple, head de negociações da empresa de ativos digitais Zerocap.

No lado institucional, as coisas parecem um pouco diferentes, de acordo com Chapple, que afirmou que calendários de futuros, tanto de bitcoin quanto ether, foram “bastante comprimidos”, apontando para o crescimento de contratos em aberto para posições vendidas.

  • Invista em bitcoin com apoio dos assessores do maior banco de investimentos da América Latina
<span class="hidden">-</span>TradingView/Coindesk/Reprodução

O bitcoin subiu 50% em um período de três semanas, rompendo uma média de movimentação de longo prazo a partir de fortes demandas institucionais e do varejo. Ainda assim, a criptomoeda demonstra sinais de exaustão, conforme observado pelo índice de força relativa, um indicador utilizado para medir uma determinada tendência.

“Os mercados precisam assimilar alguns níveis de sobrecompra antes de tentar superar a resistência de 50-55.000 dólares”, disse Chapple, da Zerocap.

Enquanto a alta do bitcoin e a atualização “London” da rede Ethereum ajudaram a elevar os preços do mercado de forma geral, tensões políticas nos Estados Unidos e as medidas repressivas da China continuam sendo “ameaças significativas” para o mercado de criptoativos, disse Jehan Chu, sócio da Kenetic Capital, empresa de investimentos em criptomoedas situada em Hong Kong.

“Com o desgaste do ‘Aumento Saylor’ e do ‘Efeito Elon’, o bitcoin provavelmente irá vacilar na faixa dos 50 mil dólares antes de cair para níveis abaixo dos 30 mil, abrindo espaço para um novo catalisador institucional no final do ano para superar máximas históricas”, disse Chu, em relação às projeções de médio prazo quanto aos preços, se referindo a Michael Saylor da MicroStrategy e Elon Musk, da Tesla.

No curto prazo, um recuo é provável, como demonstrado pelo número de endereços de bitcoin ativos que começam a diminuir novamente, de acordo com dados da ferramenta de análise de blockchain Glassnode.

Outras criptomoedas entre as 20 com maior capitalização de mercado tiveram diferentes reações à queda no preço do bitcoin. Tron e XRP obtiveram os maiores ganhos do dia, enquanto os projetos Internet Computer e Uniswap apresentaram as maiores quedas das últimas 24 horas.

Texto traduzido e republicado com autorização da Coindesk