a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Facebook, Instagram e Twitter bloqueiam páginas do deputado Daniel Silveira

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Facebook, Instagram e Twitter bloqueiam páginas do deputado Daniel Silveira

Facebook, Instagram e Twitter bloqueiam páginas do deputado Daniel Silveira

Os perfis no Facebook, Instagram e Twitter do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foram bloqueados nesta sexta-feira, 19. A ordem de bloqueio das contas partiu do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), depois que o parlamentar foi preso por divulgar vídeo com ataques aos integrantes da Corte e defesa da ditadura militar.

  • A política vai seguir dando o tom na bolsa? Vai. E você pode aproveitar as oportunidades. Assine gratuitamente a EXAME Invest Pro

No Facebook, a página do deputado exibe um alerta que diz que “esta página não está disponível”. O link do perfil dele no Instagram, aplicativo que pertence ao Facebook, mostra uma mensagem de “perfil restrito”. O Twitter mostra que a contra foi “retida” em resposta a uma demanda legal.

A assessoria de imprensa do parlamentar informou que as contas foram fechadas e falou em censura. “O Instagram do deputado Daniel Silveira foi totalmente fechado para seus seguidores, ou seja, CENSURADO. Estamos testando as demais plataformas”, diz um comunicado publicado no Twitter, antes do bloqueio do perfil.

<span class="hidden">-</span>Twitter/Reprodução

A reportagem entrou em contato com o Instagram e o Facebook, que ainda não comentaram o bloqueio.

Silveira, que é da ala bolsonarista, foi preso na noite de terça-feira, 16, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes após em um vídeo dirigir ameaças e ofensas aos membros da Corte e fazer apologia à ditadura militar.

Na quarta, 17, o material foi removido do seu canal do YouTube por “violar a política da plataforma sobre assédio e bullying”.

A prisão do deputado foi chancelada em seguida por unanimidade pelos 11 ministros do Supremo.

O destino de Silveira está agora nas mãos da Câmara dos Deputados. O plenário vai decidir sobre a prisão nesta sexta-feira, 19. A tendência é manter o parlamentar na cadeia.