a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Fuligem e tempo seco: dor de cabeça e agravamento de quadros respiratórios são consequências; saiba como evitar

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Fuligem e tempo seco: dor de cabeça e agravamento de quadros respiratórios são consequências; saiba como evitar

Fuligem e tempo seco: dor de cabeça e agravamento de quadros respiratórios são consequências; saiba como evitar


O ar seco e a baixa umidade do ar provocam o ressecamento das vias aéreas, secreção no nariz e tosse. Beber bastante água, umidificar os ambientes e evitar exercícios em horários com muito sol são algumas dicas para evitar o surgimento dos sintomas. Beba água para se hidratar e umidifique o ambiente
Augusto Carlos/TV Globo
O tempo seco afeta a nossa saúde de várias formas e os bebês e idosos são os que mais sofrem. Com a secura, podem surgir problemas de saúde, como narinas e olhos ressecados, cansaço, dor de cabeça e alergias respiratórias.
Pantanal: fogo já destruiu em 2021 área do tamanho de 2 cidades do RJ
Brasil perdeu 15% dos seus recursos hídricos nos últimos 30 anos
Tempo seco, resfriado, gripe ou Covid? Especialistas explicam diferenças
O desconforto é ainda maior para pessoas que já têm doenças respiratórias como asma, rinite alérgica ou bronquite crônica, que ficam propensas ao agravamento dos quadros.
“A umidade relativa do ar muito baixa proporciona aumento no número de casos de crises de asma, bronquite, enfisema. De forma geral, a umidade relativa do ar baixa aumenta o número de casos de pessoas com problemas respiratórios”, explica Elie Fiss, pneumologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Segundo o especialista, idosos tendem a ser mais suscetíveis a desidratação porque se esquecem de ingerir água com frequência – o mesmo acontece com crianças pequenas. Por isso, é necessário aumentar a oferta e a distribuição de água nesses dois grupos.
Dicas simples ajudam a amenizar os sintomas provocados pelo tempo seco
Veja as dicas para enfrentar o tempo seco:
Beba bastante água (cerca de dois litros por dia ou 10 copos de água de 200 ml). Ela hidrata todos os órgãos, inclusive pele e mucosa.
Se puder, tenha um umidificador de ar em casa. Você também pode colocar uma bacia com água no ambiente, uma toalha umedecida para minimizar os efeitos do ar seco, do ar poluído.
Hidrate bem as mucosas com soro fisiológico – pelo menos duas vezes ao dia.
Lave os olhos com soro fisiológico ou com colírio de lágrima artificial.
Cuidado com bebidas alcoólicas. Elas podem refrescar, mas também desidratam.
Mantenha a casa limpa, evitando o acúmulo de poeira.
Evite praticar exercícios físicos das 11h às 17h.
Sono regular é muito importante, pois ele ajuda também na imunidade.
Proteja-se ao máximo do sol e evite o ressecamento das mucosas e pele.
O uso de máscaras pode ajudar a controlar a inalação de fuligem.
Apesar das dicas para aliviar a secura do ar, caso a pessoa apresente tosse intensa, aumento de catarro, chiado e falta de ar o recomendado é procurar atendimento médico.
G1 no YouTube

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.