a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Nasa diz agora que aumentou o baixo risco de asteroide atingir a Terra em 161 anos; veja data e projeções exatas

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Nasa diz agora que aumentou o baixo risco de asteroide atingir a Terra em 161 anos; veja data e projeções exatas

Nasa diz agora que aumentou o baixo risco de asteroide atingir a Terra em 161 anos; veja data e projeções exatas


Segundo os pesquisadores, o Bennu fará uma aproximação com a Terra em 2135. Um possível impacto pode ocorrer em 24 de setembro de 2182. Há algumas semanas, a China disse que planeja enviar 23 foguetes para desviar o asteroide. O Bennu é um dos asteroides conhecidos mais perigosos em nosso sistema solar
NASA / Goddard / University of Arizona
Em um novo estudo divulgado na quarta-feira (11), a Nasa anunciou que as chances do asteroide Bennu atingir a Terra no próximo século é pequena. Entretanto, o asteroide fará uma aproximação com o nosso planeta em 2135. Os pesquisadores também foram capazes de estimar a data de um possível impacto: 24 de setembro de 2182.
“Não devemos nos preocupar muito com isso. Temos que ter em mente que a probabilidade de impacto, em geral, é realmente pequena”, disse Davide Farnocchia, principal autor do estudo e cientista do Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa em Pasadena, Califórnia, segundo a agência Associated Press.
Nasa pousa em asteroide ‘testemunha’ da formação do Sistema Solar
Nasa chega ao Bennu em busca da maior amostra já retirada de um objeto espacial
Bennu, o ‘asteroide da morte’ que a Nasa quer estudar
Embora as chances de um impacto tenham aumentado de 1 em 2.700 para 1 em 1.750 nos próximos um ou dois séculos, os cientistas agora têm uma ideia muito melhor do caminho de Bennu graças à sonda OSIRIS-REx.
A OSIRIS-REx foi enviada ao asteroide em 2016. Em agosto de 2018, a sonda chegou ao Bennu para recolher amostras. Neste ano, ela começou a viagem de volta para Terra, que deve durar dois anos.
“Os dados orbitais desta missão nos ajudaram a avaliar melhor as chances de impacto de Bennu nos próximos dois séculos e nossa compreensão geral de asteroides potencialmente perigosos – um resultado incrível. A espaçonave está voltando para casa, carregando amostras preciosas”, disse Dante Lauretta, pesquisador principal da OSIRIS-REx e professor da Universidade do Arizona.
O Bennu é um dos asteroides conhecidos mais perigosos em nosso sistema solar, junto com outro chamado 1950 DA.
VÍDEO: Sonda da Nasa inicia viagem de 2 anos de volta para a Terra
Encontro em 2135
O Bennu fará uma aproximação com a Terra em 2135. Neste ano, o asteroide passará mais próximo do nosso planeta do que a própria Lua. A partir desse momento, ele poderá atravessar um “buraco de fechadura gravitacional”.
Segundo a Nasa, esses buracos de fechadura são áreas no espaço que colocariam o Bennu em um caminho para um impacto futuro com a Terra se o asteroide passasse por eles em determinados momentos, devido ao efeito da atração gravitacional do nosso planeta.
De acordo com Lindley Johnson, oficial de defesa planetária da Nasa, se o Bennu colidisse com a Terra, ele não acabaria com tudo. O impacto criaria uma cratera com aproximadamente 10 a 20 vezes o tamanho do asteroide e a área de devastação seria até 100 vezes o tamanho dessa cratera.
FOTO DE ARQUIVO: simulação do momento em que a sonda OSIRIS-REx contata o asteroide Bennu
Nasa
Desviando a rota
No começo de julho, a China anunciou que planeja enviar 23 foguetes para desviar o Bennu da rota da Terra. Segundo especialistas do Centro Nacional de Ciências Espaciais do país, simulações matemáticas apontaram que a estratégia de foguetes atingindo simultaneamente um grande asteroide poderia desviá-lo de seu caminho original a uma distância de 1,4 vezes o raio do nosso planeta.
O estudo em torno do tema, assinado por seis pesquisadores, foi publicado na revista científica Icarus.
Nele, os cientistas afirmam que “os impactos de asteroides representam uma grande ameaça para toda a vida na Terra” e que a estratégia de lançar algo contra eles é a abordagem mais possível, porém com efeito limitado.
VÍDEOS: Ciência e saúde
O Bennu é um dos asteroides conhecidos mais perigosos em nosso sistema solar, junto com outro chamado 1950 DA.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.