a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

TC, ex-TradersClub, levanta R$ 712,5 mi em IPO e planeja aquisições

Cardoso Advogados Associados > Covid  > TC, ex-TradersClub, levanta R$ 712,5 mi em IPO e planeja aquisições

TC, ex-TradersClub, levanta R$ 712,5 mi em IPO e planeja aquisições

A plataforma social de conteúdo e serviços para investidores TC (TRAD3), conhecida anteriormente como TradersClub, precificou sua oferta inicial de ações (IPO) nesta segunda-feira, 26 de julho, a 9,50 reais por papel, segundo duas fontes próximas à operação disseram à Reuters. A faixa indicativa de preços se estendia de 9,00 a 11,25 reais.

A listagem coroa a meteórica ascensão de uma plataforma que nasceu como uma comunidade para investidores e que reflete como poucas o acelerado desenvolvimento da bolsa brasileira e do mercado como um todo nos últimos anos.

A oferta 100% primária — ou seja, com recursos que vão integralmente para o caixa da companhia — somou 712,5 milhões de reais, de acordo com uma das fontes, o que significa que foram vendidas 75 milhões de ações, contando a oferta base mais os lotes adicional e suplementar. A operação avalia a companhia em cerca de 2,8 bilhões de reais.

O início das negociações dos papéis no segmento Novo Mercado da B3 será na quarta-feira, dia 28.

  • Receba as análises e as notícias mais quentes para os seus investimentos toda manhã. Assine gratuitamente a newsletter Mercado Aberto

Os recursos levantados com a oferta serão utilizados para M&A, com aquisições estratégicas que possibilitem o aprimoramento do ecossistema da companhia e investimentos em desenvolvimento da plataforma do TC e em marketing.

É uma estratégia que havia sido relatada pelos sócios à EXAME Invest em abril, quando ela anunciou a compra da Sencon, considerada a maior empresa em cálculo de tributos sobre ganhos com  e emissão do Darf.

Fundado em 2016 por por Pedro Albuquerque, Rafael Ferri e Israel Massa, o TC oferece serviços como conteúdo de educação financeira, notícias e fóruns sobre investimentos, com ampla penetração no público de traders, que deram origem ao primeiro nome da companhia. O TC tem uma base de 450 mil usuários no seu aplicativo.

O plano do TC é fazer da oferta um ponto de inflexão para acelerar ainda mais o crescimento da plataforma de conteúdo e serviços para o investidor pessoa física, segundo fontes que tiveram acesso aos preparativos da operação.

Em vez de produtos financeiros, o modelo do TC é o do SaaS (Software as a Service). As principais fontes de receita são a venda de assinaturas de conteúdo, serviços e cursos, sempre na área de investimento.

O case de sucesso tomado como referência é o da listagem da Coinbase, a maior  de criptoativos do mundo, na Nasdaq em abril passado. Na primeira semana como empresa pública, a empresa teve 2,7 milhões de downloads do seu aplicativo, com um crescimento de aproximadamente 300% em relação às médias então vigentes.

Em 2020, o TC obteve receita líquida de 40 milhões de reais, com Ebitda de 18,8 milhões de reais e lucro líquido de 13 milhões de reais. Nos primeiros quatro meses de 2021, a receita somou 21 milhões de reais, com Ebitda de 663 mil reais e prejuízo de 26 mil reais.

A base de clientes atingiu 75 mil usuários pagantes em 30 de abril.

(Com a Reuters)