a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Wiz (WIZS3) estuda oferta de ações para otimizar estrutura de capital

Cardoso Advogados Associados > Covid  > Wiz (WIZS3) estuda oferta de ações para otimizar estrutura de capital

Wiz (WIZS3) estuda oferta de ações para otimizar estrutura de capital

A Wiz (WIZS3) encerrou, recentemente, uma parceria de 47 anos com a Caixa Seguridade, braço de seguros e previdência da Caixa. Diante do fato, diversas dúvidas surgiram na mente dos investidores da empresa, já que esse era um dos negócios que traziam mais resultados para a companhia.

No programa Papo Aberto, da EXAME Invest Pro, transmitido no YouTube semanalmente, o CEO da Wiz, Heverton Peixoto, explicou a estratégia diante desse fato e revelou que a empresa pretende acessar o mercado para otimizar a estrutura de capital da companhia.

Tenha renda vitalícia com o investimento em fundos imobiliários. Veja como fazer

“Estamos bem posicionados, temos dívida negativa, mais de 200 milhões de reais em caixa e acho que o mercado está aberto, principalmente entendendo essa nova Wiz. Estamos conversando com o mercado, com instituições financeiras que acreditam na Wiz”, afirmou o executivo à EXAME Invest Pro.

“Pegar dívida por pegar dívida e colocar no caixa não faz sentido. Estamos vendo o amadurecimento de alguns projetos e, à medida que eles amadurecem, a gente mantém quente essa conversa sobre alavancagem“, destacou Peixoto.

Para o analista Vitor de Melo, da EXAME Invest Pro, os investidores da Wiz devem ficar despreocupados e confiantes com as perspectivas da empresa.

“É música para os ouvidos do investidor ver que a empresa está executando seu plano e crescendo. Mesmo que no primeiro momento algumas questões assustem, conforme isso vai sendo explicado você percebe que o bicho-papão, na verdade, já fazia parte de um plano. A empresa estava preparada. Isso é muito confortável de escutar e é por isso que hoje nós temos uma visão tão positiva da Wiz”, afirmou.

A Wiz, uma small cap no radar do investidor, tem passado por uma série de transformações significativas e busca agora demonstrar ao mercado que tem condições para dar continuidade às suas estratégias de crescimento, investindo em diferentes frentes.

O fim da parceria com a Caixa acabou fazendo alarde no mercado devido ao fato de a Wiz ter começado sua história como a corretora de seguros dos funcionários do banco estatal.

“Ao longo de suas primeiras décadas de vida, a Wiz amadureceu e chegou a estar em pelo menos um terço das agências da Caixa. Entre 2012 e 2020, a Caixa Seguradora, que era a principal cliente da Wiz, cresceu três vezes o CAGR do mercado. Saiu de 12ª posição entre as maiores seguradoras do país para se tornar a terceira maior”, disse Peixoto.

Segundo o CEO da companhia, desde quando a gestão da Wiz foi trocada, em meados de 2018, um grupo mais jovem assumiu o comando e isso fez com que novas ideias surgissem, até para o escopo de atuação da empresa.

“Pegamos muito desse conhecimento e dessa história e abraçamos projetos novos. Hoje a empresa tem mais de 16 unidades de negócios, 12 subsidiárias, que estão fazendo a diferença em diferentes balcões, mas muito com esse conceito de B2B2C e B2B2B. Temos uma perspectiva fantástica para usar essa história a nosso favor”, salientou.

Novas oportunidades para a Wiz (WIZS3)

A Wiz tem como foco realizar parcerias com empresas que possuem um posicionamento parecido com o seu em relação às estratégias e à cultura. Os executivos da empresa, entretanto, afirmam que o case de negócios da Wiz é partir em busca de transações.

“Não temos uma estratégia de comprar corretora para ter base de clientes e depois rentabilizar essa base de clientes de seguro especificamente. Nós queremos atingir o maior nível de transação possível. Transações bancárias e transações de imóvel e de automóvel são muito parrudas e permitem à empresa penetrar com outros produtos e rentabilizar”

“Estamos sempre procurando esse lead [contato de clientes potenciais) da transação. Então quem tem transação é um potencial público-alvo aqui”, explicou o diretor de relações com o mercado e M&A na Wiz Soluções, Guilherme Aguiar, que também participou do programa Papo Aberto, da EXAME Invest Pro.

Aguiar e Peixoto ainda falaram sobre o fenômeno da “fintechzação” e como isso influencia os negócios da empresa.

Assista à entrevista na íntegra dos executivos da Wiz ao Papo Aberto: