a
Philipe Cardoso Sociedade Individual de Advocacia
CNPJ. 24.723.912/0001-50

Facebook

Twitter

Cardoso & Advogados Associados 2020
Todos os direitos reservados.

9:00 - 18:00

Funcionamento Seg. - Sex.

(21) 3189-6625

(21) 9.8189-6625

WhatsApp

LinkedIn

Facebook

Instagram

Search
Menu
 

Aliança internacional pró-florestas é positiva, dizem governadores da Amazônia Legal

Cardoso & Advogados Associados > Blog Cadv  > Artigos Jurídicos  > Legislação  > Aliança internacional pró-florestas é positiva, dizem governadores da Amazônia Legal

Aliança internacional pró-florestas é positiva, dizem governadores da Amazônia Legal

[ad_1]


Consórcio diz que iniciativa valoriza esforços dos governos subnacionais O Consórcio dos Governadores da Amazônia Legal recebeu como “um passo altamente positivo” o lançamento da nova aliança público-privada “Leaf Coalition”, segundo nota enviada à imprensa.

A aliança foi feita pelos Estados Unidos, Noruega e Reino Unido com um grupo de grandes empresas, que irão colocar recursos para proteger as florestas tropicais e subtropicais.

Todos os países com florestas tropicais podem apresentar suas propostas. O mecanismo é similar ao do Fundo Amazônia, por meio do qual o Brasil recebia recursos como compensação pelos esforços de conter o desmatamento da Amazônia. Os recursos vinham depois dos resultados obtidos.

Agora há pelo menos duas diferenças: o Fundo Amazônia tinha mais de US$ 1 bilhão só para o Brasil, que nesta nova versão terá que competir com todos os outros países florestais. Os governos locais também podem se qualificar para receber os recursos.

A iniciativa Leaf começa com mobilização de US$ 1 bilhão mas tem potencial de se tornar a maior estratégia global de proteção das florestas tropicais, vitais para conter a crise climática.

“A iniciativa pretende remunerar por resultados os governos nacionais e subnacionais que implementarem projetos de combate ao desmatamento ilegal ou de reflorestamento”, diz a nota assinada pelo governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB), que preside o consórcio.

“Consideramos que iniciativas como essa valorizam os esforços dos governos subnacionais na implementação de projetos que aliam o desenvolvimento regional, a melhoria dos indicadores sociais e a manutenção da floresta em pé”, diz o texto.

O Brasil, lembram os governadores da Amazônia, tem seis biomas. “Temos alta responsabilidade na utilização desses ativos para avançar no desenvolvimento de uma economia verde, que possibilite bem-estar para a população e a preservação das florestas”, diz a carta.
O governador do Maranhão, Flávio Dino
Denio Simões/Valor

[ad_2]

Source link

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

NA REDE