a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Brasil receberá do Covax até 14 milhões de dose de vacina em fevereiro

Cardoso Advogados Associados > Blog Cadv  > Artigos Jurídicos  > Legislação  > Brasil receberá do Covax até 14 milhões de dose de vacina em fevereiro

Brasil receberá do Covax até 14 milhões de dose de vacina em fevereiro

[ad_1]


Segundo o Ministério da Saúde, os imunizantes que chegarão ao país são os desenvolvidos pela AstraZeneca/Universidade de Oxford
Gareth Fuller/Pool via AP
O Ministério da Saúde informou neste sábado que recebeu uma carta do Covax Facility, informando que o Brasil começará a receber as vacinas da AstraZeneca/Universidade de Oxford, contratadas pelo consórcio internacional, a partir de meados de fevereiro. Segundo a pasta, a previsão é que cheguem ao país entre 10 a 14 milhões de doses do imunizante contra a covid-19.

O Covax, promovido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e coordenado pela Aliança Gavi, é uma iniciativa internacional que visa assegurar o acesso rápido e equitativo de 191 países aos imunizantes.

Apesar de ter assegurado 2 bilhões de doses junto a cinco produtores, o Covax só poderá distribuir aos países que participam da aliança 135 milhões de doses em fevereiro. O plano, contudo, é aumentar progressivamente a distribuição para 450 milhões de doses no segundo trimestre, 650 milhões no terceiro e 925 milhões no último, segundo divulgou o Valor. Em 2021, a meta é entregar em torno de 1,3 bilhão de doses.

O Brasil fez a opção de comprar 42,5 milhões de doses pelo consórcio para imunizar 10% da população, de acordo com o Ministério da Saúde, que reiterou sua “grande satisfação” com os resultados na estratégia do acesso às vacinas contra covid-19.

A pasta lembrou que já firmou parcerias com AstraZeneca e Universidade de Oxford, por meio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e com o Instituto Butantan – nesse caso, para distribuir a CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório paulista com a empresa chinesa Sinovac.

[ad_2]

Source link

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.