a
Todos os direitos reservados 2022
Cardoso & Advogados Associados
.
CNPJ 24.723.912/0001-50

9:00 - 18:00

Abrimos de Segunda - Sexta.

(21) 3189-6625

Aguardamos pelo seu contato

Search
Menu

Guedes nega crise por causa do Orçamento: “Pessoas estão nervosas”

Cardoso Advogados Associados > Blog Cadv  > Artigos Jurídicos  > Legislação  > Guedes nega crise por causa do Orçamento: “Pessoas estão nervosas”

Guedes nega crise por causa do Orçamento: “Pessoas estão nervosas”

[ad_1]


“Informação de verdade é que não há desentendimento”, disse o ministro da Economia O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira que a discussão a respeito do Orçamento deste ano “está perdendo o conteúdo mais importante da informação”. Segundo ele, há dois componentes no debate. “Em toda informação, há o sinal, que é o que está acontecendo, que deve ser observado, e o barulho”, disse no evento virtual XP Spring Meetings.
“A informação de verdade é que não há desentendimento, guerra”, completou, negando que haja uma disputa entre ele e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), por causa do Orçamento Geral da União (OGU) de 2021, aprovado no dia 21.
18/03/2021

18/03/2021- Ministro da Economia, Paulo Guedes e ministro do Turismo, Gilson Machado
Brasília, DF- Ministro da Economia, Paulo Guedes, durante audiência com o ministro do Turismo, Gils
EDU ANDRADE/Ascom/ME
Segundo Guedes, este é o primeiro Orçamento que o governo do presidente Jair Bolsonaro “está aprovando ou elaborando com a sua própria base parlamentar.”
“[A dificuldade] é muito mais a elaboração desse Orçamento”, afirmou, destacando que o processo ainda envolve o relator, senador do Orçamento, Márcio Bittar (MDB-AC), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MDB-MG), o presidente da República e seus ministérios, como o próprio Ministério da Economia. “É muito mais um time que nunca jogou junto e está começando a botar em pé o Orçamento.”
Guedes destacou também que essa base parlamentar, que envolve uma aliança de “centro-direita” e um Congresso “reformista”, aprovou em “três ou quatro semanas” uma série de reformas, como a autonomia do Banco Central, a PEC Emergencial e os marcos do saneamento e do óleo e gás, entre outros projetos.
Ainda segundo o ministro, a confusão entre o barulho e o sinal é “normal”. “Com a pandemia, as pessoas estão nervosas irritadas, impacientes e focam mais no barulho”, completou.

[ad_2]

Source link

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.